PUBLICIDADE



Curso deve propor novo plano de combate à violência sexual contra criança e adolescente

Uma proposta de atualização para o Plano Cearense de Enfrentamento à Violência Sexual deve ser feita durante os quatro encontros presenciais do curso Infância Protegida, que acontecem nos dias 8, 22, 29 de novembro e 6 de dezembro, em Fortaleza. Enquanto isso, a formação de modalidade Ensino a Distância (EAD) inicia neste outubro e segue até janeiro de 2020. Até ontem, 10, 14 mil pessoas de todo o País já haviam se matriculado.

De acordo com Leila Paiva, advogada e coordenadora do conteúdo do curso Infância Protegida: Enfrentamento à Violência Sexual Contra Criança e Adolescente, o plano cearense está há mais de 10 anos desatualizado e não contempla as novas necessidades, já que as políticas mudam e as formas de violência também. Um dos pontos a ser tratado, por exemplo, diz respeito às agressões online.

"Durante os encontros presenciais teremos todas as organizações responsáveis por atualizar o Plano. A expectativa é ter metas mais realistas em relação à violência sexual contra criança e adolescentes", explica. A proposta central do curso é capacitar professores, líderes comunitários e profissionais da saúde para atuarem como agentes de prevenção e enfrentamento frente a àquele tipo de violência.

Para ela, ter o plano atualizado prepara melhor a rede para atendimento e proteção aos mais jovens. Além de entender quem são esses indivíduos, quais os territórios ocupam, as piores formas de violência, e os equipamentos e políticas públicas para atendê-los. "O atual plano sequer dá conta das novas formas, não fala de bullying, por exemplo, que pode ser fruto de discriminação sexual, de raça ou etnia, e levar a violência sexual", comenta.

O POVO Online
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget