PUBLICIDADE



Remédio para tratamento de esquizofrenia está em falta no Ceará

Pacientes do Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto (HSM), em Fortaleza, denunciam a falta de medicamento para o tratamento de esquizofrenia. Uma caixa com 28 comprimidos do Seroquel (Quetiapina) custa entre R$ 607 e R$ 753, conforme O POVO Online apurou.

Uma paciente de 40 anos foi diagnosticada com esquizofrenia (CID 10 - F20) em 1999 e, desde 2008, faz uso deste remédio. O tratamento não pode ser interrompido. Na última quinta-feira, 3, a família foi informada na farmácia do hospital, em Messejana, que o medicamento estava em falta.

Pacientes informaram que a Quetiapina de 100 mg está em falta desde agosto. Já os comprimidos do mesmo princípio ativo com o dobro da dosagem está em falta desde o fim de setembro.

Para o tratamento da paciente de 40 anos, cujo quadro relatamos, seriam necessárias pelo menos 4 caixas por mês. O custo mensal seria de, no mínimo, R$ 2.428.

Um parente que pediu para não ser identificado, receando retaliações, diz que após um dia sem o remédio já é possível perceber mudanças no humor da paciente. "Ela é minha cunhada e este remédio é essencial. É um caso de saúde pública. Imagine 500 pacientes surtando por falta da Quetiapina", lamentou.

Ao O POVO Online, a Sesa informou que o repasse do medicamento Quetiapina é feito pelo Ministério da Saúde. A previsão de reabastecimento é apenas no fim de outubro ou início de novembro, podendo haver repasse antes desta data.

A assessoria de imprensa do Ministério da Saúde foi contactada via e-mail, na noite desta terça, 8. A causa do desabastecimento e real previsão de repasses ainda não foram informadas.

 O POVO Online
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget