PUBLICIDADE



Sínodo da Amazônia recomenda a ordenação de homens casados

O Sínodo da Amazônia aprovou neste sábado a proposta de poder ordenar sacerdotes homens casados que vivem nas áreas mais isoladas na região, uma medida incluída no domingo final votado pelos bispos e que foi uma das mais polêmicas discutidas ao longo das três semanas do evento.

“Propomos ordenar sacerdotes homens idôneos e reconhecidos da comunidade que tenham um diaconado fértil e recebam uma formação adequada para o presbiterado, podendo ter família legitimamente constituída e estável”, diz o 111º ponto do documento, que foi aprovado por 128 votos favoráveis e 41 contrários.

Segundo as regras do Sínodo, cada um dos pontos do documento final, incluídos após os debates das últimas três semanas, precisava ser aprovado por dois terços dos bispos presentes. A regra de ordenar padres casados foi a que mais recebeu votos contrários.

O documento final passa agora para as mãos do papa Francisco, que elaborará um outro relatório sobre os temas abortados e decidirá sobre a proposta dos chamados “viri probati”, homens de provada fé que, apesar de casados, poderiam ser sacerdotes da Igreja Católica.

EFE
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget