PUBLICIDADE



20 prefeituras cearenses têm contas reprovadas em convênios para compra de ambulâncias

Quase 40 parcerias feitas nos últimos anos entre prefeituras e o Governo do Ceará para a compra de ambulâncias estão com problemas nas prestações de contas.

Pelo menos 20 prefeituras do interior que receberam dinheiro do Governo do Estado para a compra de ambulâncias tiveram prestação de contas reprovadas.

São 39 convênios entre 2017 e 2018, num valor que ultrapassa R$ 4.700.000, o suficiente para comprar quase 30 ambulâncias no padrão usado em Fortaleza pelo Samu.

Além das reprovações, os casos também incluem convênios que não tiveram apresentação de prestações de contas. São verbas que, por enquanto, não é possível atestar que foram usadas corretamente e como previsto. Esta semana, durante a entrega de ambulâncias do estado ao Samu, o governador Camilo Santana falou sobre a transparência do Estado com as verbas públicas.

O levantamento da TV Jangadeiro indica que, dos cofres do Estado, saíram pouco mais de R$ 4.700.000 para esses convênios. Das prefeituras, era prevista uma contrapartida superior a R$ 600 mil. Ao todo, aproximadamente R$ 5.300.000 em dinheiro público.

Na prática o dever de prestar contas é de quem recebe as verbas, no caso, as prefeituras. Na lista de prefeituras inadimplentes estão Quixadá, no Sertão Central, com um repasse de R$ 100 mil, e Uruburetama, na região norte, que teve repasse de R$ 125 mil do estado. Esse convênio é de 2018, da época em que a cidade era administrada pelo prefeito cassado José Hilson de Paiva, acusado de crimes sexuais.

Tribuna do Ceará
Cadernos:
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget