Hemoce recebe doação média de 100 mil bolsas de sangue por ano

Hemoce recebe doação média de 100 mil bolsas de sangue por ano

São cerca de 40 minutos para se doar um pouco de vida a até quatro pessoas. O Dia Nacional do Doador de Sangue é lembrado, hoje (25), como forma de incentivar gestos de solidariedade que abastecem mais de 450 serviços de saúde no Ceará, entre hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), policlínicas e clínicas de hemodiálise, nos 184 municípios do Estado. Para isso, o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) recebeu, em média, 100 mil doações por ano, em 2017 e 2018.

Segundo a entidade, graças às atitudes, o estoque está "dentro da regularidade para atender à demanda transfusional no Ceará". O número dá uma média de 8,3 mil doações por mês, 274 por dia, ou 11 por hora. Durante a coleta, cada voluntário doa cerca de 450 ml de sangue. Antes de ser transfundido, o material passa por testes e exames sorológicos.

Apesar de as doações estarem dentro do esperado, as captações de novos doadores são um trabalho constante no Estado, segundo explica a assistente social do Hemoce, Alessandra Moraes. Principalmente pelo fato, segundo destaca, do aumento das unidades de atendimento a cada ano.

Nesse contexto, a principal estratégia é o aspecto educacional, segundo diz. "A gente tenta de toda a forma incutir na população sobre a importância de doar de uma forma voluntária. A questão da solidariedade, da ajuda ao próximo, de saber que o sangue é um componente que não tem como chegar à farmácia e comprar. A gente depende totalmente daquele doador para que outras pessoas possam sobreviver".

Para ser um doador, é preciso estar saudável, bem alimentado, pesar mais de 50kg, ter entre 16 e 69 anos de idade e apresentar um documento de identificação oficial e com foto.

Diário do Nordeste