PUBLICIDADE



Santa Quitéria teve gestão fiscal crítica em 2018, aponta Índice Firjan

Divulgado na última quinta-feira (31) pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) 2019 apontou o município de Santa Quitéria como uma gestão fiscal em situação crítica, que já se arrasta há, pelo menos, cinco anos.

Com exceção da liquidez, os indicadores de autonomia, gastos com pessoal e investimentos amargaram números críticos, evidenciando que a receita gerada localmente não é suficiente para custear nem a Câmara Municipal e a estrutura administrativa da prefeitura.


O pior resultado entre os indicadores foi o de investimentos, que mede a parcela da receita total do município destinada aos investimentos que geram bem-estar à população e melhoram o ambiente de negócios. Consequente a isso, a baixa autonomia que reforça a insustentabilidade financeira da cidade e que medidas urgentes são necessárias para buscar novas receitas e estimular a economia local.

Outro ponto avaliado foram as despesas com pessoal, mal administradas e que certas receitas não acompanharam os custos com despesas de pessoal, como por exemplo, crescimento das despesas com o piso salarial do magistério.

O município ficou na 91ª posição, entre todos os 184 no Estado. Os melhores resultados foram em Fortaleza, Pereiro, Aquiraz, Araripe e Tejuçuoca. Por outro lado, o pior desempenho foi de Chaval, cuja classificação no País está à frente de somente duas cidades brasileiras.
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget