Groaíras e mais 36 cidades apresentam problemas relacionados ao consumo de crack

Groaíras e mais 36 cidades apresentam problemas relacionados ao consumo de crack

Foto: Gabriel Melo
Thiago Rodrigues

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgou, no último dia 13, uma pesquisa sobre a relação de cidades brasileiras que enfrentam problemas com consumo de drogas. Ao todo, 97,31% de 1.599 municípios sofrem com o problema. Desses, 73,8% são relacionados com a circulação de crack.

No Ceará, 16 municípios apresentam problemas, em nível alto, relacionados ao consumo de crack, 17 estão em nível médio, 5 em nível baixo, 2 não foram informados, 3 estão sem complicações e 141 não participaram da pesquisa. No levantamento, aparece Groaíras, única cidade da região Norte que se encaixa na categoria de nível alto.

No Mapa do Crack, não há dados sobre o município de Santa Quitéria, se enfrenta problemas com a circulação e o consumo de drogas. Sobre a existência de Centro de Referência de Assistência Social, há unidades na Sede e nos distritos de Lisieux e Macaraú.

Segundo o estudo, 50,16% das gestões que responderam à pesquisa desenvolvem ações com recurso próprio. Além disso, apenas 28,72% possuem Centros de Atenção Psicossocial, que prestam serviços de saúde de caráter aberto e comunitário, constituído por equipe multiprofissional. As principais áreas afetadas pelo uso de drogas são saúde (67,92%), segurança (61,48%), assistência social (60,48%) e educação (56,47%).

A CNM disponibiliza o questionário on-line na plataforma do Observatório do crack para que o responsável, indicado pelo gestor municipal, tenha acesso às perguntas. A pessoa encarregada recebe uma senha de acesso e um login via e-mail. O questionário é composto por quatorze perguntas-mãe que se desdobram em outras, conforme as respostas.