PUBLICIDADE

Inep encontra inconsistência em correção do Enem e estima "menos de 9 mil notas" erradas

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, informou ontem que foram encontrados quatro casos de inconsistências na correção da segunda prova do exame, cujos resultados foram divulgados na sexta-feira, 17.

Devido ao erro, alguns alunos relataram nas redes sociais terem sido surpreendidos com notas baixas. Pelo Twitter, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que até segunda-feira, 20, o problema será resolvido e ninguém será prejudicado. Segundo ele, o alcance do problema é "muito baixo".

Em coletiva de imprensa realizada nesta manhã, em Brasília, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, explicou que o erro foi provocado pela gráfica responsável pela impressão da prova.

Segundo o presidente, o arquivo enviado pela empresa para a Cesgranrio e para a Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsáveis pela aplicação da prova, provocou o problema. Dessa forma, no caso de quatro alunos, o gabarito não era da cor da prova feita pelo aluno, fato que provocou erro na correção.

Ele ainda se disse "bastante satisfeito" com o trabalho da gráfica e que não está avaliando uma punição com base no contrato. "Acho que não há problema nenhum", afirmou. "Fazer ilações sobre a capacidade técnica e gerencial de qualquer um dos parceiros seria leviano."

Com informações das agências
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget