MPF denuncia jornalista Glenn Greenwald e hackers por invasão de celulares

MPF denuncia jornalista Glenn Greenwald e hackers por invasão de celulares

Thiago Bronzatto, da Veja

O Ministério Público Federal apresentou uma denúncia contra sete pessoas na Operação Spoofing, que investiga a atuação de hackers nas invasões de aplicativos de mensagens de autoridades da República. Entre os acusados está o jornalista Glenn Greenwald, editor do site Intercepet Brasil – que poderá responder pelos crimes de associação criminosa, interceptação telefônica e invasão de dispositivo informático alheio.

Segundo o procurador Wellington Divino de Olveira, durante a análise de um computador apreendido na casa de um dos hackers foi encontrado um áudio de uma conversa entre o estudante Luiz Molição, integrante da quadrilha, e Greenwald. No diálogo, segundo o MPF, o jornalista orienta o grupo a apagar as mensagens trocadas entre eles, “caracterizando clara conduta de participação auxiliar no delito, buscando subverter a ideia de proteção a fonte jornalística em uma imunidade para orientação de criminosos”.

Além de Greenwald, foram denunciados Walter Delgatti Neto, Thiago Eliezer Martins Santos, Gustavo Henrique Elias Santos, Luiz Molição, Danilo Cristiano Marques e Suelen Priscila de Oliveira. Eles são apontados como integrantes de um esquema criminoso de invasões de celulares e fraudes bancárias.