PUBLICIDADE

SAP: Exames mostram que advogada espancada mentiu sobre gravidez

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) afirmou nesta quarta-feira, 15, que a advogada que está detida no Auri Moura Costa, Elisângela Maria Mororó, 46 anos, mentiu sobre a gestação. Nessa terça, 14, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-CE), Erinaldo Dantas, declarou que Elisângela estava grávida quando foi espancada na penitenciária em Aquiraz e que havia perdido a criança. O representante da OAB disse que a informação foi confirmada pela defesa de Elisângela. Ela está presa por suspeita de envolvimento com facções criminosas. A Polícia Civil encontrou conversas em que a advogada negociava cocaína. 

Elisângela, que foi presa em novembro do ano passado, não apresentou exame que comprovasse gravidez, informou a SAP. Além disso, no dia 2 de janeiro, data que Elisângela sofreu a agressão, ela foi atendida em um hospital da rede particular de Fortaleza e, nos exames, foi comprovado que ela não estava grávida. 

A SAP ainda se pronunciou sobre o depoimento da interna que agrediu Elisângela, informando que medidas administrativas serão realizadas depois que o inquérito policial for finalizado. Conforme uma fonte da Polícia Civil, um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi realizado e é investigado se o caso de agressão foi uma armação. A advogada teria pedido para ser agredida. A ideia era que Elisângela conseguisse a prisão domiciliar.

O POVO Online
Tags
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget