PUBLICIDADE

Até 90% das demandas de saúde serão atendidas regionalmente, diz Camilo

Marcela Tosi, do O POVO

Mais de 80% da população cearense depende da rede pública de saúde e, com este percentual em vista, o governo vem investindo em mudanças no Estado. Durante o Fórum Estratégico da Saúde, realizado ontem, 10, foram debatidos projetos de transparência, acessibilidade e tecnologia que cooperam para a qualidade do serviço de informação e saúde pública do Estado. A discussão tem base na Plataforma de Modernização da Saúde, lançada em 2019, e que compreende ações e mudanças na gestão.

De acordo com o governador Camilo Santana, esse processo de regionalização prioriza territórios que têm maior deficiência de estrutura e possuem maior demanda de políticas públicas para a Saúde. "Historicamente, as ações sempre se concentraram em Fortaleza, e no Interior a política pública era uma ambulância para mandar o paciente para a Capital", avalia. Agora, a meta é que "até 90% das demandas de saúde sejam atendidas regionalmente".

Neste processo, em 2020, os hospitais regionais do Cariri, Sertão Central, Jaguaribe e Sobral "vão implantar cardiologia de porta aberta para atender infarto; neurologia para atender AVC; politraumatismo para não ter que vir até o IJF; oncologia para diminuir os deslocamentos", contou o secretário. "Esses processos estão em andamento e serão implantados porque é o que mata e o que sofre", afirma.

"Vamos integrar as 1.657 unidades básicas de saúde com a rede estadual para que tenha os dados dos pacientes em qualquer local que ele busque atendimento." Ao mesmo tempo, o Governo afirma estar estabelecendo parcerias com farmácias "não só para garantir os medicamentos, mas também para integrar os dados e atender da melhor forma possível".
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget