PUBLICIDADE

Passa de 300 o número de PMs investigados por atos contra a segurança no Ceará

Mais de 300 policiais militares são investigados em Inquéritos Policial Militar (IPM) devido ao envolvimento nas paralisações dos trabalhos ocorridas desde a terça-feira (18). Além disso, processos disciplinares estão sendo instaurados na Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD). As informações foram atualizadas na manhã desta quinta-feira (20) pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE).

De acordo com o órgão, os investigados "sofrerão as punições previstas em lei e serão excluídos da folha de pagamento deste mês pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Os militares que abandonarem o serviço sofrerão as mesmas sanções".

Na madrugada desta quinta, um policial militar foi preso suspeito de atear fogo em um veículo, na cidade de Crato, na região do Cariri. A motivação seria uma crítica às paralisações de grupos de policiais, feita pela proprietária do veículo em uma rede social, contra os motins ocorridos no Estado. O soldado José Horlandio Dantas Moreira, de 29 anos, foi autuado em flagrante.
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget