PUBLICIDADE

Santa Quitéria em alerta: 11 casos de calazar em humanos em 2019

Thiago Rodrigues

A Secretaria de Saúde do Ceará divulgou um levantamento apontando que, em 2019, foram registrados 292 casos de Leishmaniose Visceral, conhecida popularmente como calazar, doença que pode levar ao óbito em 90% dos casos. Destes, 11 notificações foram no município de Santa Quitéria, sendo o quarto maior índice do estado.

Num intervalo de três anos, o Município teve uma evolução de três casos, em 2017, para 11 no ano passado. Em 2017, um óbito foi registrado. Apesar dos números, a pasta considera como um tipo de tipo de transmissão baixa. A distribuição e o controle dos medicamentos específicos e Testes Rápidos é uma das ações adotadas para controlar a doença no Município.

A leishmaniose pode ser fatal tanto para animais quanto para seres humanos e é transmitida através da picada do mosquito vetor, chamado de flebótomo e conhecido como mosquito palha ou cangalhinha. O mosquito só pode transmitir o calazar para o ser humano se picar um animal infectado com doença.

Os principais sintomas nas pessoas são febre, fraqueza, inchaço no abdômen, tosse seca e emagrecimento. A doença é mais frequente em pessoas entre 1 e 4 anos de idade, do sexo masculino e residentes na zona urbana. Nos animais, os sinais do calazar são emagrecimento, apatia e feridas na pele que não cicatrizam.

Orientações para prevenir a doença
  • Manter os animais com coleiras que contenham produto repelente
  • Realizar o exame sorológico no animal a cada seis meses, pelo menos
  • Evitar levar os cães para passear em matagais no final da tarde; o mosquito prefere os horários do fim da tarde e amanhecer
  • Vacinar os cães contra a doença, se possível
  • Manter os canis telados
  • Manter áreas externas e quintais limpos, recolhendo folhas e evitando umidade
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget