Secretaria emite nota sobre casos de calazar em Santa Quitéria e alerta sobre animais soltos nas ruas

Secretaria emite nota sobre casos de calazar em Santa Quitéria e alerta sobre animais soltos nas ruas

Josivânia Brito

A Secretaria de Saúde de Santa Quitéria emitiu uma nota informativa nesta terça-feira (18), sobre os casos de Leishmaniose Visceral Humana (LVH) em 2019. Uma matéria publicada no jornal Diário do Nordeste e repostada no A Voz de Santa Quitéria, afirmava que o município teria 11 registros de calazar somente no ano passado

Segundo a nota, Santa Quitéria apresenta classificação epidemiológica baixa para a doença e que os 11 casos mencionados foram notificados como suspeitos, sendo apenas 02 confirmados laboratorialmente e que receberam o devido tratamento.


Apesar da baixa infestação, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Glícia Viana, reforçou o alerta para a grande quantidade de animais soltos pelas ruas e por consequente, o risco de transmissão de doenças. "Nós fechamos 2019 com 116 acidentes antirrábicos, mordeduras que vem acontecendo rotineiramente na cidade", afirmou.

Orientações para prevenir a doença
  • Manter os animais com coleiras que contenham produto repelente
  • Realizar o exame sorológico no animal a cada seis meses, pelo menos
  • Evitar levar os cães para passear em matagais no final da tarde; o mosquito prefere os horários do fim da tarde e amanhecer
  • Vacinar os cães contra a doença, se possível
  • Manter os canis telados
  • Manter áreas externas e quintais limpos, recolhendo folhas e evitando umidade