Açude Castanhão atinge melhor volume dos últimos quatro anos

Açude Castanhão atinge melhor volume dos últimos quatro anos

As chuvas da primeira metade da quadra chuvosa - que se estende até maio - reanimaram um gigante que há muitos anos estava combalido. Impulsionado pela cheia do Rio Salgado, o Açude Castanhão atingiu ontem (30), 9,83% de seu volume, segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Até março deste ano, o maior reservatório cearense já ganhou aporte de 511 milhões de metros cúbicos, o que representa a maior recarga desde 2011, se comparado a igual período. Nos três primeiros meses daquele ano, o Castanhão havia conquistado 875 milhões de m³ de água.

Já em relação ao volume de armazenamento hídrico, o índice atual é o maior desde 2015, quando estava com 22,3%, em igual data. Os números positivos não param por aí. Esta é a primeira vez, em oito anos, que a curva do volume não é decrescente. De 2012 até 2019, o Castanhão acumulou consecutivas perdas, passando de 71,95% para apenas 3,71% em 30 de março de 2019.

Os bons números, segundo Bruno Rebouças, diretor de Operações da Cogerh, podem ser explicados pela boa distribuição das chuvas registradas neste ano no Ceará, diferente do que ocorre historicamente no Estado.

Diário do Nordeste