PUBLICIDADE

Com três gols no Cearense 2020, Ceará amarga pior média dos últimos 10 anos no estadual

Quatro jogos no Campeonato Cearense 2020, três gols feitos, um gol sofrido e a incômoda média de menos de um tento feito por jogo. Para ser preciso, o Ceará tem feito 0,75 gol a cada 90 minutos nesta edição do estadual, o que, de longe, sinaliza a pior média dos últimos 10 anos do Vovô na competição. Os três gols foram marcados por Klaus (zagueiro), Samuel Xavier (lateral) e Rodrigão (o atacante é o único representante dos homens da linha de frente do setor alvinegro entre os que já balançaram as redes). A cobrança existe e, naturalmente, o torcedor anseia por um goleador no elenco.

Relembre como foram as médias do Vovô nas últimas edições do estadual
  • 2011: 8 gols; 2 gols
  • 2012: 6 gols; 1,5
  • 2013: 8 gols; 2 gols
  • 2014: 10 gols; 2,5 gols
  • 2015: 12 gols; 3 gols
  • 2016: 8 gols; 2 gols
  • 2017: 5 gols; 1,25 gol
  • 2018: 9 gols; 2,25 gols
  • 2019: 10 gols; 2,5 gols
  • 2020: 3 gols; 0,75 gol

Em 2019, o Ceará entrou apenas na segunda fase da competição e precisou de sete jogos para fazer 17 gols e sofrer apenas quatro. Naquele ano, perderia o título para o Fortaleza, que venceria os dois jogos das finais. Em 11 jogos, no total, foram 22 gols, uma média exata de dois gols por jogo.
2018 trouxe o título para o Ceará, com duas vitórias sobre o Fortaleza nas finais. O regulamento era o mesmo do atual momento do estadual, mas o Vovô já entrou na primeira fase. Na segunda, entretanto, foram cinco jogos, com 11 gols marcados e cinco sofridos. 18 jogos, e a impressionante marca de 43 gols (2,38 gols de média por partida).
Em 2017 o regulamento era diferente do atual. Dez times, oito avançavam. O Ceará chegou até a decisão, conquistando o título ao vencer o Ferroviário nos dois jogos. Ao término da primeira fase, o Vovô era o líder, com 12 gols feitos em nove jogos, e apenas cinco sofridos. Naquele ano, foram 16 jogos e 25 gols, média de 1,56 vezes balançando as redes.
Em 2016, o Ceará acabou desclassificado na segunda fase do certame, quando avançavam seis dos oito times. Dividiam-se em dois grupos de três times em que os dois melhores passavam à frente para as semifinais. Na ocasião, o Ceará foi eliminado com seis jogos, 12 gols feitos e cinco sofridos. No fim, mesmo com apenas 14 jogos, foram 26 gols feitos (1,85 de média).
Em 2015, a primeira fase tinha dois grupos de cinco times cada. O Ceará encabeçava o Grupo A2. E nos oito primeiros jogos, já havia feito 18 gols e levado 7. Naquele ano, o Tricolor do Pici foi o campeão, batendo o Alvinegro de Porangabuçu na decisão. No fim, 19 jogos, 30 gols (1,66 gols/jogo)
Em 2014, o Vovô entrou somente na segunda fase da competição estadual. E em dez jogos, marcou 18 vezes. Naquele ano, o Vovô seria campeão cearense com dois empates sem gols contra o Fortaleza. No geral, foram 26 gols em 14 jogos. Média de: 1,85/jogo.
Em 2013, Ceará e Fortaleza entraram somente na segunda fase, mas o ataque do Vovô foi o segundo melhor, atrás somente do Icasa. Naquele ano, em 14 jogos, foram 27 gols feitos e 14 sofridos. No encerramento do campeonato, mesma média de 2011: 18 jogos, 35 gols (1,85 gol por jogo).
Em 2012, o turno era único. Os quatro primeiros avançavam e o Ceará acabou campeão ao bater o Fortaleza. Foram 26 jogos e 59 gols, com uma média de 2,26 gols/jogo.
2011, título na conta do Vovô e mais uma vez com média de gols que beirava os dois por partida. Ao término da competição, foram 35 gols em 18 jogos (1,94 de média).

Globo esporte

Tags
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget