Jogadores de Ceará e Fortaleza se unem e doam cestas básicas para atletas sem clube

Jogadores de Ceará e Fortaleza se unem e doam cestas básicas para atletas sem clube

O momento requer distância, mas a união também prevalece como forma de enfrentar o novo coronavírus. O paradoxo reside nos que estão sem condição financeira para manter a quarentena com a paralisação das atividades. E o futebol se inclui nos afetados, com calendário suspenso por tempo indeterminado. O confronto então é contra a Covid-19 e não tem Clássico-Rei nesse torneio: juntos, jogadores de Ceará e Fortaleza irão doar cestas básicas para ajudar profissionais sem clube e ex-atletas.

A iniciativa foi idealizada pelo Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Ceará (Safece). Na lista, nomes como Ricardinho, Marcelo Boeck, Luiz Otávio, Osvaldo, Samuel Xavier e tantos outros ídolos alvinegros e tricolores reunidos pela empatia. O processo atenderá 150 famílias distribuídas entre: Capital (60), Crato (30), Sobral (30) e Juazeiro/Barbalha (30).

Presidente da instituição, Marcos Gaúcho reforçou que o sentimento de solidariedade deve prevalecer. "Todo mês a Safece ajuda atletas em situação de vulnerabilidade com cestas básicas, mas com o novo coronavírus, muitos (jogadores) foram afetados. Então convidamos os jogadores de Ceará e Fortaleza para ajudar, caso quisessem, com o que pudessem. O retorno foi fantástico, todos estão ajudando. Vamos conseguir ampliar até para além da Capital", explicou.

No interior, os ex-atacantes Vanderley e Jean, além do ex-volante Jonas serão os responsáveis pela entrega. Marcos Gaúcho também relembrou que os elencos de Vovô e Leão contribuíram com a saúde financeira dos respectivos clubes. "Os jogadores de Ceará e Fortaleza até aceitaram diminuir os salários para evitar que alguém fosse demitido do time. Isso é muito bom, mostra que estão na vanguarda do movimento. No Fortaleza, o acordo foi selado. No Ceará, será em breve", pontuou.

Sem partidas para disputar, os atletas estão de férias. Cada um mantém a rotina de treinos em casa e segue uma cartilha específica de atividades, além de cuidados com a alimentação, para evitar a perda de condicionamento físico.

Alexandre Mota