'Mais respeito com cada vida sufocada pelo coronavírus', pede nora de mulher que morreu

'Mais respeito com cada vida sufocada pelo coronavírus', pede nora de mulher que morreu

"Gostaria imensamente que os governantes fossem mais respeitosos com cada vida ceifada e sufocada pelo coronavírus". O desabafo é de uma nora da mulher que morreu neste domingo (29), com diagnóstico confirmado para coronavírus. Ela fez uma homenagem nas redes sociais à sogra e também fez um apelo para que os governantes e a sociedade entendam a importância do isolamento social.

A morte da idosa foi confirmada na noite deste domingo, por um infectologista do hospital Biocor, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde ela estava internada.

Em nota enviada à redação, a assessoria do Biocor disse: "Por uma questão ética de sigilo e confidencialidade, nós do Biocor não temos autorização para dar nenhuma informação ou apresentar qualquer dado referente à paciente."

O secretário de saúde de Belo Horizonte, Jackson Pinto, afirmou que ainda não foi comunicado – isso só ocorre quando o paciente é da capital. Explicou que as notificações do Biocor vão, primeiramente, para Nova Lima e para a Secretaria de Estado da Saúde. A Secretaria de Saúde de Nova Lima também disse que não foi comunicada oficialmente do fato.

A secretaria estadual foi procurada e, em nota, reiterou "que qualquer atualização sobre número de óbitos ou casos confirmados seria por meio do boletim epidemiológico, que está sendo divulgado diariamente. E que, até o presente momento, não há óbitos confirmados por covid-19 em Minas Gerais. Os óbitos suspeitos ainda aguardam a realização de exames laboratoriais e levantamento de informações clínicas e epidemiológicas."


Leia a íntegra do post feito nas redes sociais:

"Para os que estão defendendo acabar o isolamento.

Para os que estão defendendo o comércio de volta. Porque a economia vai “quebrar”...

Para os questão defendendo as falas contra a ciência.

Para os que estão defendendo que alguns milhares de mortes por coronavírus não significam nada frente a quebradeira da economia.

Só tenho uma coisa a dizer: espero, fortemente, que não passem pelo que minha família está passando!

Quanta dor você ver um ente amado sozinho em um leito de UTI, isolada, se sentindo abandonada, pq um vírus maldito ceifou seus pulmões lhe tirando o oxigênio e sua imensa alegria.

Espero que não tenham nunca que ficar em casa inerte, enquanto o corpo de seu familiar está sendo cremado sem que nenhum parente possa se despedir e homenagear.

Quanta tristeza, meu Deus!!!!

Reflitam, repensem, se coloquem no lugar de tantas famílias que estão passando o que a nossa família está passando.

Respeitem a dor de tantas pessoas. Gostaria imensamente que os governantes fossem mais respeitosos com cada vida ceifada e sufocada pelo coronavírus.

Maria Lúcia Gontijo e Patrícia Fiúza