Tráfico e milícia ordenam toque de recolher em favelas do Rio

Tráfico e milícia ordenam toque de recolher em favelas do Rio

Traficantes e milicianos estabeleceram toques de recolher em favelas após a confirmação de casos de infecções de coronavírus em comunidades do Rio. Os criminosos também fazem ameaças a moradores que forem flagrados circulando pelas favelas após as 20h. Na Cidade de Deus, na Zona Oeste, primeira comunidade do Rio a ter um caso confirmado, os traficantes circularam pela favela com um alto-falante durante a tarde de ontem.

"Venho aqui a pedido da diretoria das áreas 15, 13, AP e Karatê. Iremos fazer toque de recolher porque ninguém está levando a sério. Quem estiver na rua de sacanagem ou batendo perna vai receber um corretivo e vai ficar de exemplo. É melhor ficar em casa de molho. O recado já foi dado", dizia o recado gravado. Na Cidade de Deus, há 19 casos suspeitos de contaminação por coronavírus.

Na Rocinha, onde há um caso suspeito, os moradores receberam na última sexta-feira mensagens por aplicativos de mensagens proibindo a circulação na favela depois das 20h. "Quem for pego na rua vai aprender a respeitar o próximo". O tráfico também proibiu a circulação de vans pela comunidade.

O Globo