Campanha quer tirar papel moeda de circulação em periferias para evitar coronavírus

Campanha quer tirar papel moeda de circulação em periferias para evitar coronavírus

Campanha realizada pela Agência de Notícias das Favelas (ANF) mira retirar o papel moeda de circulação das periferias brasileiras, com o intuito de evitar transmissão "em larga escala" do novo coronavírus, a Covid-19. A campanha “Dinheiro no Celular para Salvar Vidas” defende que método de pagamento virtual seja incentivado nas favelas do País, evitando que o papel moeda transmita a doença de forma massiva nas regiões.

Em nota divulgada no site da agência, organizadores justificam campanha voltada para as favelas porque “o dinheiro em espécie ainda é a forma de pagamento mais usada” nelas, citando ainda um alerta feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o risco de transmissão da doença por meio do contato com o dinheiro. O papel moeda, de acordo com OMS, “troca de mão frequentemente e pode acumular todos os tipos de vírus e bactérias”.

Dessa maneira, idealizadores apontam como principal alternativa o “dinheiro no celular”, solicitando que o papel moeda seja tirado de circulação nas favelas e que sejam incentivados somente pagamentos ou transferência de forma digital. “Estamos vivendo uma guerra, onde a união e estratégia são fundamentais para evitar a morte de milhões de pessoas”, destacam.

O avanço nas periferias preocupa devido ao difícil acesso a serviços básicos que moradores das regiões possuem, assim como as situações de aglomerações comuns em favelas.

O POVO Online