Caso Gegê e Paca: preso em Moçambique mandante das mortes dos chefes do PCC no Ceará | A Voz de Santa Quitéria

PUBLICIDADE


Caso Gegê e Paca: preso em Moçambique mandante das mortes dos chefes do PCC no Ceará

Gilberto Aparecido dos Santos, conhecido como “Fuminho”, foi capturado pela Polícia Federal (PF) nesta segunda-feira, 13, em Maputo, capital de Moçambique. Ele é o mandante do assassinato que ocorreu no Ceará de dois membros da cúpula da facção criminosa da qual ele é integrante, o Primeiro Comando da Capital (PCC). A informação foi apurada pelo jornal O Globo.

Os mortos eram chefes da ramificação da organização que atua no Ceará. O assassinato dos traficantes “Gegê do Mangue” e “Paca” teria sido motivado por desvio de dinheiro da facção. O crime ocorreu em fevereiro de 2018, em uma reserva indígena do município de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

O preso é considerado o maior fornecedor de cocaína da facção criminosa PCC, além de ser responsável pelo envio de toneladas da droga para a Europa a partir de portos do País, incluindo o de Fortaleza. Ele estava foragido desde 1999, sendo um dos mais procurados pelo Ministério da Justiça do Brasil. 

Segundo informação do O Globo, o criminoso comandava uma rede de distribuição de cocaína para a Europa, a partir dos portos de Fortaleza, Suape, Itajaí e Santos. Ainda segundo o jornal, esse esquema de tráfico de drogas também possui atuação na Bolívia e no Paraguai.

O POVO Online
Tags
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget