Cidades do Ceará bloqueiam entrada de não residentes para evitar proliferação de coronavírus

Cidades do Ceará bloqueiam entrada de não residentes para evitar proliferação de coronavírus

Duas cidades do Ceará determinaram o fechamento para pessoas que não moram no município. Em Guaramiranga e Piquet Carneiro, apenas residentes ou pessoas que prestam serviços essenciais poderão cruzar as principais entrada das cidades.

Em Piquet Carneiro, um decreto válido até 20 de abril determina a instalação de barreiras sanitárias nas entradas da cidade. Em Guaramiranga, a determinação passa a valer à 0h desta quinta-feira (9).

"Quem não é do município de Piquet Carneiro vai ter que se identificar e mostrar que é um serviço essencial para permanecer no nosso município", afirma o prefeito da cidade, Bismarck Barros Bezerra.

No documento, fica vedado a entrada no município de veículos de transporte interestadual e intermunicipal, além de veículos particulares e de representantes comerciais. Exclui-se da medida, pessoas que estejam prestando serviços considerados essenciais.

Transportes de carga só serão autorizados a entrar na cidade caso estejam transportando alimentos, água, produtos farmacêuticos, dentro outros insumos considerados essenciais.

Pessoas com residência em Piquet Carneiro que cheguem de cidades nas quais já tenha sido registrados casos de transmissão comunitária da COVID-19, serão autorizadas a entrar no município, mas terão que permanecer em isolamento domiciliar mandatório, só sendo autorizada a liberação pela Autoridade Sanitária local.

Quarentena em Guaramiranga
Pessoas que tenham como segunda residência o município devem cumprir uma quarentena mínima de sete dias ao chegarem. Haverá também um cadastro, de responsabilidade da Vigilância Sanitária, com o registro de todas as pessoas que adentrarem a cidade, residente ou trabalhador.

A Guarda Municipal e a Vigilância Sanitária vão realizar as fiscalizações, com o apoio de equipes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e da Delegacia de Polícia Civil.

O Ceará é um dos estados mais afetados da doença, com mais de 1,2 mil casos de Covid-19, doença causada pelo coronavírus. Fortaleza é a cidade com maior índice da doença em proporção ao número de habitantes, conforme o Ministério da Saúde.

Com a alta disseminação da doença, o sistema público de saúde do estado corre risco de entrar em colapso.