Com 18 mil trabalhadores no Ceará, Grendene promete segurar empregos

Com 18 mil trabalhadores no Ceará, Grendene promete segurar empregos

A fabricante gaúcha de calçados Grendene projeta uma retomada nas vendas num prazo de seis meses. A informação é do CEO da companhia Rudimar DallOnder. Ao todo, são 18 mil trabalhadores no Estado, além de 2 mil no Rio Grande do Sul.

Para evitar perder mão de obra qualificada diante da crise do coronavírus, o executivo ressalta em entrevista ao Valor que concedeu férias coletivas aos funcionários, assim como a suspensão temporária dos contratos de trabalho.

“Nossa intenção é não demitir ninguém. Estamos usando todos os elementos que estão disponíveis na legislação. É provável que a partir de segunda-feira a empresa continue em férias coletivas por mais duas semanas. Não adianta voltar porque o comércio estará fechado”, pontuou DallOnder.

A empresa adotou o trabalho remoto para profissionais das áreas financeira, administrativa e desenvolvimento de produtos. A Grendene segue com um número reduzido de pessoas na unidade de Sobral e Farroupilha (RS) para produção de kits de EPIs – doados aos governos cearense e gaúcho.

Focus.jor