Comércio cearense tem perda de R$ 2,9 bilhões em 5 semanas de quarentena

Comércio cearense tem perda de R$ 2,9 bilhões em 5 semanas de quarentena

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que o varejo do Ceará sofreu uma perda de R$ 2,98 bilhões em cinco semanas - de 15 de março a 18 de abril - com a pandemia do novo coronavírus. No País, o prejuízo chega a mais de R$ 86 bilhões no mesmo período. 

De acordo com o estudo, as perdas coincidem com o fechamento de estabelecimentos comerciais decretado por vários estados e municípios no País desde a segunda quinzena de março.

No Ceará, lojas de atividades não essenciais estão com funcionamento suspenso desde 20 de março. A medida decretada pelo governador Camilo Santana segue até o próximo dia 5 de maio, prazo que pode ser prorrogado.

Para Maurício Filizola, presidente da  Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará (Fecomércio-CE), mesmo com a alternativa de vendas por meio de delivery para atender as necessidades da população, não é suficiente para suprir o volume de vendas anterior.

Diário do Nordeste