Consórcio Nordeste quer "repatriação" de 15 mil médicos brasileiros

Consórcio Nordeste quer "repatriação" de 15 mil médicos brasileiros

Os nove governadores do Nordeste, em reunião na tarde desta sexta-feira (17), encaminharam ofício ao Ministério da Saúde solicitando a "repatriação" de cerca de 15 mil médicos brasileiros formados no Exterior que aguardam autorizção para atuar no Brasil.

"A medida resulta de uma recomendação do Comitê Científico do Consórcio Nordeste para que seja criada uma Brigada Emergencial de Saúde, com a ampliação do quadro dos profissionais da área, para combate e prevenção ao novo coronavírus", disse o governador Camilo Santana. 

Esses profissionais, que fazem a faculdade fora do País, precisam passar por um processo de validação dos diplomas no Brasil para receber a autorização para trabalhar, o chamado "Revalida". O procedimento, segundo o Consórcio, seria feito durante a atuação dos médicos. Alguns deles estão no Brasil impedidos de exercer a medicina.

O Consórcio prevê que os profissionais atuariam imediatamente sob supervisão e que o processo de validação dos diplomas seria feito por meio de programa de complementação curricular e de avaliação na modalidade ensino-serviço a cargo das universidades públicas.

Diário do Nordeste