Covid-19: Grupo distribui 8 mil quentinhas para pessoas vulneráveis no Ceará

Covid-19: Grupo distribui 8 mil quentinhas para pessoas vulneráveis no Ceará

Olhar com atenção para quem está em situação de vulnerabilidade social em Fortaleza é uma demanda urgente e ampliada pela pandemia do novo coronavírus, como observam aqueles que doam trabalho e tempo para minimizar os danos. Esse cuidado com outro impulsa o grupo "Auê do Amor" a levar comida bem feita, produtos de higiene, informação e afeto para 24 comunidades em situação de vulnerabilidade social como Vila Velha, Pirambu e Vicente Pinzón, em Fortaleza. Quase 4 mil quentinhas são distribuídas em dois dias da semana, atualmente, pelo projeto.

Desde o dia 20 de março, quando as atividades começaram, o projeto distribuiu quase 16 toneladas de alimentos, 8.579 refeições prontas, 1.000 kits com produtos de higiene pessoal e coletiva, como água sanitária e desinfetante, além de 900 máscaras de tecido e descartáveis. São cerca de 30 voluntários, distribuídos entre as atividades de cozinha, compra e entrega de alimentos. Empresas como panificadoras e distribuidoras também integram o grupo.

Iniciativa da empresária Mariana Marques, de 37 anos, as arrecadações ganharam volume e engajamento em pouco mais de um mês. "A gente trabalha todos os dias, o pessoal das compras atende a cozinha e a equipe de logística que negocia a entrega de cestas básicas", explica.

Do trabalho voluntário, anterior ao ambiente de pandemia, Mariana guarda na mente a situação de uma pessoa com deficiência visual vivendo debaixo de uma marquise. "O que significa um jantar quente para aquela pessoa. Saber do nosso papel olhando para uma pessoa extremamente vulnerável que, além de estar na rua, está com fome e sede que foi outra coisa que me marcou", acrescenta.

“Você não está sozinho. Já jantou hoje? Hoje você vai jantar e bem”, faz parte do diálogo afetivo que os voluntários têm com as pessoas beneficiadas pelo projeto. Amanda explica que a distribuição dos alimentos, kits de higiene e materiais educativos, priorizam as mães chefes de família e os núcleos mais numerosos vivendo na mesma casa. Nos dias de distribuição ela nota a boa receptividade das pessoas que pedem para serem lembradas.

Contato
Quem quiser colaborar deve entrar em contato pelo Whatsapp (85) 9973 5365. O grupo pode buscar doações em quantidades acima de 50 kg.

Diário do Nordeste