Moro diz ser alvo de 'campanha de fake news nas redes e no WhatsApp'

Moro diz ser alvo de 'campanha de fake news nas redes e no WhatsApp'

"Tenho visto uma campanha de fake News nas redes sociais e em grupos de whatsapp para me desqualificar", afirmou, neste domingo, 26, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. "Não me preocupo; já passei por isso durante e depois da Lava Jato. Verdade acima de tudo. Fazer a coisa certa acima de todos", disse.

O ministro tem sido ativo nas redes sociais desde que deixou o governo, e reiterado acusações e críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No sábado, 25, Moro compartilhou uma campanha do Ministério da Justiça. "Faça a coisa certa, pelos motivos certos e do jeito certo" foi o lema de campanha de integridade que fizemos logo no início no MJSP", afirmou.

Em seguida, no mesmo dia, foi a vez de Bolsonaro dizer, em seu Twitter: "A Vaza Jato começou em junho de 2019. Foram vazamentos sistemáticos de conversas de Sérgio Moro com membros do MPF. Buscavam anular processos e acabar com a reputação do ex-juiz. Em julho, PT e PDT pediram prisão dele. Em setembro, cobravam o STF. Bolsonaro, no desfile, fez isso", diz a mensagem, que acompanha uma imagem do presidente ao lado de Moro".

Moro respondeu. "Sobre reclamação na rede social do Sr. Presidente quanto à suposta ingratidão: também apoiei o PR quando ele foi injustamente atacado. Mas preservar a PF de interferência política é uma questão institucional, de Estado de Direito, e não de relacionamento pessoal".

Estadão Conteúdo