Seguro-desemprego tem 200 mil pessoas em espera com crise do coronavírus | A Voz de Santa Quitéria
PUBLICIDADE

Seguro-desemprego tem 200 mil pessoas em espera com crise do coronavírus

Mais de 804 mil pessoas já perderam o trabalho e precisaram recorrer ao seguro-desemprego durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil. O número se refere ao mês de março e à primeira quinzena de abril e foi divulgado nesta terça-feira (28/4) pelo Ministério da Economia, que admite: esse número ainda deve ser maior, já que muitos desempregados ainda não pediram o seguro-desemprego por conta das medidas de isolamento social. A fila de espera pode chegara  200 mil, segundo o governo.

Dados apresentados pelo Ministério da Economia, em entrevista coletiva realizada no Palácio do Planalto, mostram que o governo recebeu 536.845 mil pedidos do seguro-desemprego em março deste ano e mais 267.693 na primeira quinzena de abril. O total chega, então, a 804 mil nesse período de pandemia. Mas o governo estima que cerca de mais 200 mil trabalhadores também perderam o emprego e ainda não solicitaram o seguro-desemprego já que as agências de trabalho de todo o país estão fechadas por conta do risco de contágio de Covid-19. Se confirmada, essa defasagem pode levar para mais de 1 milhão de pessoas o total de novos desempregados registrados durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil.

Secretário de Trabalho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, Bruno Dalcolmo explicou que essa estimativa de que 200 mil pessoas ainda devem dar entrada no seguro-desemprego foi feita com base nos números históricos do benefício. É que 65% dos brasileiros que perdem o emprego costumam solicitar o auxílio depois que o governo é informado do desligamento. Hoje, porém, esse número está menor em aproximadamente 200 mil pessoas. Além disso, o governo percebeu que os pedidos presenciais de seguro-desemprego corresponderam a apenas 8,7% dos pedidos registrados em abril. Em março, quando as agências ainda estavam abertas, contudo, essa participação foi de 59,6%.

O governo garante, por sua vez, que está trabalhando para atender esses brasileiros que também podem receber o seguro-desemprego. Para isso, a Secretaria de Trabalho está em conversas com as agências de trabalho estaduais e municipais para viabilizar a retomada gradual do atendimento presencial do seguro-desemprego, mas também está aprimorando e divulgando as formas virtuais de solicitação do benefício. Segundo a pasta, é possível pedir o seguro-desemprego de casa através do aplicativo da Carteira Digital de Trabalho e por meio da central telefônica 158, que, por sinal, vai ter sua equipe dobrada a partir de maio.

Correio Braziliense


Tags
[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget