Sobe para cinco o número de detidos em Fortaleza após participação em carreata contra isolamento

Sobe para cinco o número de detidos em Fortaleza após participação em carreata contra isolamento

Duas pessoas foram detidas, suspeitas de terem violado o Decreto Estadual nº 33.519, que proíbe a aglomeração de pessoas como medida para o enfrentamento da infecção pelo novo coronavírus. Um homem de 50 anos e um adolescente de 17 estavam na avenida Alberto Nepomuceno, no Centro, e participavam de uma carreata. Outras três pessoas já tinham sido detidas após participarem de outra carreata, mais cedo, e foram levadas ao 2º Distrito Policial, na Aldeota.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, equipes do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque) faziam patrulhamento quando o homem e o adolescente se reuniram após descerem de veículos próximo à sede da 10ª Região Militar. Os PMs orientaram as pessoas em relação ao descumprimento do decreto e pediram que voltassem às suas casas. A dupla apresentou resistência. De acordo com os policiais que estavam na ocorrência, o adolescente desobedeceu à ordem legal e desacatou os PMs e foi detido. As equipes policiais ajudaram a dispersar os manifestantes que estavam no local.

O adulto foi levado para o 2º DP (Aldeota), onde foi lavrado um Termo Circunstaciado de Ocorrência, com base nos artigos 132 e 268 do Código Penal, “por expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e por infração de medida sanitária preventiva”. As penas máximas somadas preveem detenção de até dois anos e multa. Já o adolescente foi levado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde foi lavrado um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC) análogos aos crimes e por desobediência.

Na manhã deste domingo, outras três pessoas, sendo dois homens, de 26 e 67 anos, e uma mulher de 32 anos, foram levadas para o 2º DP para realização de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo mesmo tipo de crime.

Além do efetivo do CPChoque, Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio), Policiamento Ostensivo Geral (POG) e setores da inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e da Polícia Militar do Ceará acompanharam as ocorrências hoje.

O POVO Online