Teich deixa governadores do Nordeste sem respostas sobre enfrentamento ao coronavírus

Teich deixa governadores do Nordeste sem respostas sobre enfrentamento ao coronavírus

Mais pedidos do que respostas. A segunda reunião entre os governadores do Nordeste e o ministro da Saúde, Nelson Teich, realizada nesta quarta-feira, 29, por videoconferência, durou pouco mais que 1h30min e não trouxe anúncios precisos. Após o primeiro contato com o gestor da pasta de Saúde, no dia 20 de abril, cada governador encaminhou um relatório com um diagnóstico da situação de cada estado diante da pandemia do novo coronavírus.

No encontro, há informações dos estados de que o ministro da Saúde apenas sinalizou que os entes da região que estejam apresentando mais dificuldades em relação ao enfrentamento da Covid-19 serão priorizados pelo governo federal. Há um planejamento da pasta em distribuir cerca de 180 respiradores por semana entre os 27 estados da federação, mas ainda não há um detalhamento sobre essa operação.

O ministro Nelson Teich também teria informado que o corpo técnico do Ministério ficará em contato com os secretários estaduais de Saúde para avaliarem as demandas da região, mas não há uma nova data de retorno aos gestores estaduais.

Presidente do Consórcio Nordeste, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), corroborou do sentimento de frustração em relação a falta de respostas por parte do Ministério da Saúde. “Não foi sinalizado nada de concreto, no curto prazo, de equipamentos, insumos e o principal item que hoje os governadores e prefeitos precisam, que são os respiradores. O sentimento geral é de frustração pela reunião. Nós esperamos conseguir reverter essa situação”, declarou Costa.

“O ministério garantiu a habilitação de leitos públicos de UTI já em funcionamento e uma sistemática de distribuição de EPIs e respiradores para os estados. O momento deve ser da união de todos”, destacou o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), através do seu perfil oficial no Twitter.

Jornal do Commercio