Bolsonaro em reunião sobre troca na PF: ‘Querem f* minha família’

Bolsonaro em reunião sobre troca na PF: ‘Querem f* minha família’

O presidente Jair Bolsonaro subiu o tom e atacou duramente a Polícia Federal ao defender, na reunião ministerial gravada pelo Palácio do Planalto, a troca de investigadores no Rio de Janeiro. Segundo o presidente, familiares estariam sendo perseguidos em apurações policiais. “Querem f* com minha família”, disse Bolsonaro na reunião cuja gravação em vídeo foi exibida nesta terça-feira (12) como evidência no inquérito que investiga a acusação do ex-ministro Sergio Moro de que o presidente tentava interferir politicamente na corporação.

De acordo com relatos de quem assistiu ao vídeo do encontro, em meio a palavrões, Bolsonaro disse que, se não fosse trocado o superintendente da Polícia Federal do Rio Janeiro, ele mudaria o comando da PF e até o ministro Sergio Moro.

Dois interlocutores envolvidos na exibição do vídeo nesta terça também confirmaram ao Radar que o presidente citou a família e amigos como motivo para as trocas na Polícia Federal. O presidente justifica na gravação que precisava de informações de inteligência da PF para evitar que investigações em curso na PF prejudicassem “a minha família e meus amigos” e reclama da falta de informações.

Veja