Índigena de Tamboril que morreu de Covid-19 sofreu acidente em ambulância a caminho de Sobral

Índigena de Tamboril que morreu de Covid-19 sofreu acidente em ambulância a caminho de Sobral

Uma agente de saúde indígena de 30 anos da cidade de Tamboril, teve a morte confirmada por síndrome respiratória aguda grave em decorrência do novo coronavírus. Daniele Teodózio Tabajara, 30 anos, morreu em um hospital na cidade de Monsenhor Tabosa na manhã deste domingo, 10. Antes de chegar à unidade de saúde, ela sofreu um acidente na ambulância em que estava, mas ninguém chegou a se ferir.

Segundo nota enviada pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), uma ambulância fez o transporte da mulher de Tamboril para Monsenhor Tabosa. Chegando à cidade, a situação da indígena se agravou e ela precisou ser transferida para Sobral. No caminho, o veículo deslizou e caiu em uma ribanceira. Nenhum ocupante do transporte chegou a se ferir. Daniele retornou com vida para o hospital de Monsenhor Tabosa, mas acabou falecendo.

O atestado de óbito da indígena traz como causa da morte complicações em decorrência da síndrome respiratória aguda grave. Daniele teve resultado para a Covid-19 em um teste rápido realizado às 5 horas deste domingo, 10, no hospital de Monsenhor Tabosa. A notícia pegou a família e os moradores de surpresa. Sem direito a uma despedida e ao velório, o corpo da jovem foi acompanhado pela funerária e o pai até o cemitério.

A morte de Daniela causa preocupação aos moradores de Grota Verde, já que ela não havia se ausentado da comunidade nos últimos 25 dias. Na sexta-feira passada, ela trabalhou normalmente efetuando a vacina de vários indígenas da sua área de cobertura, juntamente com uma equipe de saúde.

Com informações de Manuel Sales