Internautas criticam peça publicitária do Enem 2020 e reclamam da manutenção das datas do Exame

Internautas criticam peça publicitária do Enem 2020 e reclamam da manutenção das datas do Exame

Peça publicitária sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 repercute negativamente nas redes sociais. Entre as reclamações, internautas destacam que a propaganda adota um discurso que desconsidera a realidade da maioria dos estudantes brasileiros. A propaganda foi lançada pelo Ministério da Educação na segunda-feira, 4.

Com um texto que diz que "o Brasil não pode parar", a peça publicitária pede para que os candidatos estudem de qualquer lugar e de diferentes formas, para garantir uma vaga na universidade. No vídeo, também é informado o período de inscrição do Enem 2020, que está programado para os dias 11 a 22 de maio. Veja na íntegra:


A propaganda desagradou a muitos internautas, que se manifestaram por meio de comentários nas redes sociais do MEC. “Essa propaganda só mostra o quão problemático é esse (des)governo e seus ministras/ministros lunáticos. Eu nem preciso dizer que a “realidade” desses estudantes aí não é a da maioria esmagadora da população brasileira né?”, comenta um usuário do Twitter.

A manutenção da data do ENEM também é alvo de crítica entre os internautas, considerando o momento atual de pandemia da Covid-19. Entre as reclamações, os estudantes apontam que muitos estudantes serão prejudicados. Desde março, as atividades presenciais em escolas públicas e particulares estão suspensas, por causa do decreto de isolamento social.

“Enem deveria ser cancelado/adiado por este ano. Isso é muito injusto! Por mais que nós, professores, estejamos nos esforçando com aulas virtuais, não é a mesma coisa que uma aula presencial”, comenta uma internauta no Facebook, se identificado como professora.