Presença de vítima contaminada com coronavírus exige cautela no resgate dos corpos em São Benedito

Presença de vítima contaminada com coronavírus exige cautela no resgate dos corpos em São Benedito

A presença do corpo do médico infectologista Pedro José Ferreira Meneses, que estava em tratamento da covid-19, exige mais cautela do Corpo de Bombeiros no resgate às vítimas do acidente aéreo que matou 4 pessoas ontem à noite, em São Benedito. Neste sábado (16), agentes da corporação tentam encontrar e identificar os corpos, em meio aos destroços da aeronave. Parte do bimotor PT - RMN, propriedade da empresa Top Line Táxi Aéreo, está soterrada no local do acidente. 

Segundo o major Mardens Vasconcelos, que atua no resgate, a equipe dos Bombeiros teve de aguardar pelo apoio do Batalhão de Socorro de Urgência antes de pôr em prática o trabalho de busca pelos corpos. "Por um tempo, nós precisamos ficar só resguardando o local da ocorrência, para nos preservar e evitar o risco de contaminação", detalha Vasconcelos. 

Ainda de acordo com o major, a equipe, além de usar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), precisa retirar toda a parte metálica do avião na superfície do local do acidente, para chegar aos destroços soterrados, localizar e identificar os corpos.

"É um trabalho cauteloso. Houve um vazamento grande de combustível. As máquinas que a gente usa podem provocar alguma fagulha, e causar ignição. Mas temos uma linha armada de contenção de incêndio", explicou o bombeiro.

Diário do Nordeste