Santa Quitéria entre as 10 cidades do Ceará mais vulneráveis para acesso a equipamentos de saúde

Santa Quitéria entre as 10 cidades do Ceará mais vulneráveis para acesso a equipamentos de saúde

Estudo realizado pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), ligada ao Ministério do Desenvolvimento Regional, coloca Santa Quitéria entre os municípios do Nordeste mais vulneráveis para acesso a equipamentos de saúde, em meio a pandemia do novo coronavírus.

São cidades que atraem população de outros municípios em busca de serviços de saúde, devido a alta demanda e sua estrutura inferior. Além de Santa Quitéria - que figura na 6ª posição -, outras cidades próximas também estão na lista estadual, como Monsenhor Tabosa, Hidrolândia e Itatira.

A pesquisa se ancora em quatro dimensões de vulnerabilidade: fator social, grupos de risco, acesso a equipamentos de saúde e proximidade a focos de contágios. 

De acordo com o superintendente da Sudene, Evaldo Cruz, a finalidade do cruzamento de dados é orientar mais acertadamente as políticas de combate à Covid-19, além de lançar luz sobre municípios distantes dos grandes centros. No Mundo e no País, a maior disputa é pela compra de respiradores.