Senador Girão quer que as vítimas do coronavírus no Ceará sejam tratadas com cloroquina

Senador Girão quer que as vítimas do coronavírus no Ceará sejam tratadas com cloroquina

Em pronunciamento nesta terça-feira (26), o senador Eduardo Girão parabenizou a atuação de seu partido, o Podemos, no seu estado, o Ceará, pela iniciativa de entrar com pedido de liminar para defender o uso da cloroquina no tratamento da Covid-19 logo nos primeiros dias dos sintomas da doença.

Girão disse que o Sistema Único de Saúde (SUS) do Ceará deveria seguir as mesmas medidas já adotadas por outros estados e também aderir aos padrões praticados nas redes de hospitais particulares, que, segundo ele, há dias exercem o direito de ministrar o medicamento, de acordo com o protocolo autorizado pelo Ministério da Saúde.

Para Girão, os interesses comerciais não devem estar acima do direito das pessoas a tratamentos mais baratos.

“Eu fico com um sentimento de injustiça com o que está acontecendo. Por que o estado do Ceará não faz como outros estados, já que foi priorizado dentre os demais entes federados e recebeu do governo federal 302 mil pílulas de cloroquina? Onde é que está esse medicamento? O que está por trás disso tudo? Isso é o que me deixa triste e preocupado, já que estado do Ceará está ministrando o remédio lá na terceira fase da doença, quando deveria oferecer já no início dos sintomas. Claro que isso deve ser feito com o consentimento dos pacientes e com os devidos cuidados necessários, além de todos os exames previstos, como eletrocardiograma para os que têm problemas cardíacos. Mas não pode negar ao povo cearense essa oportunidade. Isso não é justo”, argumentou.