Após decreto, aulas presenciais no Ceará devem voltar apenas em 1º de agosto

Após decreto, aulas presenciais no Ceará devem voltar apenas em 1º de agosto

Diante do adiamento da realização de aulas presenciais até o fim de julho e inclusão delas nas últimas fases do plano de retomada das atividades do Estado, as escolas particulares do Ceará precisaram rever seus planos. De acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe-CE), a volta gradual é prevista a partir de 1º de agosto.

A data é citada pela presidente da entidade, Andréa Nogueira. Ela ressalta que as escolas da iniciativa privada já estão preparadas para a retomada em etapas, tendo em vista que a proposta anterior do sindicato era regressar com parte das aulas presenciais já a partir do próximo dia 17 de junho, no caso das séries do ensino infantil, 1º, 2º e 3º ano do Ensino Fundamental e 3º ano do Ensino Médio. 

Segundo dados do Sinepe-CE, as escolas particulares do Estado já registram perda de cerca de 14% das matrículas, impactando principalmente a educação Infantil e Ensino Fundamental I. As instituições também observam expressivo aumento da inadimplência, que passou da média de 13% antes da crise, para 48% em abril.

Diário do Nordeste