Camilo Santana contraria cúpula do PT e se põe contra manifestações de rua

Camilo Santana contraria cúpula do PT e se põe contra manifestações de rua

Em direção oposta à determinada pela Executiva Nacional do PT, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), se colocou contrário às manifestações de rua em favor da democracia que começam a emergir como resposta à postura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O último fim de semana, na Avenida Paulista (SP), foi de movimentações por parte de torcidas organizadas que entoaram cantos em defesa da normalidade institucional.

"Sempre apoiarei o engajamento dos brasileiros em defesa da democracia, uma de nossas maiores riquezas. Mas sou absolutamente contra a realização de quaisquer atos nas ruas neste momento grave de pandemia. Há no Ceará um decreto que proíbe aglomerações, e deve ser respeitado", ele escreveu nas redes sociais na tarde desta sexta-feira, 5.

A posição de Camilo vai de encontro ao que foi deliberado na cúpula do Partido dos Trabalhadores (PT). Em nota conjunta assinada nessa quinta-feira, 4, os líderes da agremiação se dirigiram aos manifestantes de rua no sentido de apoiá-los, embora o número de infectados e mortos pelo coronavírus não tenha declinado.

O POVO Online