Casas lotéricas no Ceará são alvos da PF por clonarem cartões de beneficiados do auxílio emergencial

Casas lotéricas no Ceará são alvos da PF por clonarem cartões de beneficiados do auxílio emergencial

Uma operação da Polícia Federal contra fraudes nos saques do Auxílio Emergencial cumpre mandados de busca e busca e apreensão em Morrinhos, Russas e Quixeré, municípios do interior do Ceará, nesta quarta-feira (10). Nestas cidades, casas lotéricas clonavam dados de beneficiados com o valor de R$ 600.

A operação da PF, nomeada de 'Covideiros', é realizada com o apoio da Caixa Econômica Federal e investiga uma associação criminosa com atuação no Ceará e em São Paulo, que realizou saques indevidos do benefício de R$ 600,00, utilizando dados de reais beneficiários.

Os investigados devem responder por furto qualificado e associação criminosa, com pena de até 11 anos de prisão.

Conforme a PF, a associação criminosa clonava dados de cidadãos beneficiários do Auxílio Emergencial nas casas lotéricas das cidades cearenses. Eram emitidos cartões com os dados clonados e as senhas eram então recadastradas. Os suspeitos, de posse de vários cartões clonados, depois iam até o autoatendimento das agências e realizavam os saques do benefício.

Para o recadastramento das senhas, funcionários das lotéricas participam da associação criminosa. Depois de cooptados pela organização, os funcionários recebiam instruções remotamente e ganhavam parte do lucro gerado com as fraudes.

Diário do Nordeste