Ceará tem 1,65 médicos para cada mil habitantes no combate à Covid-19

Ceará tem 1,65 médicos para cada mil habitantes no combate à Covid-19

Um levantamento realizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) aponta que há 1,65 médicos para cada mil habitantes no Ceará com possibilidade de trabalhar no enfrentamento da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus.

Do total de médicos inscritos no Conselho Regional de Medicina do Ceará (Cremec-CE), 12.424 deles têm idades abaixo dos 60 anos e estão em atividade atualmente. Assim, segundo o CFM, os profissionais estariam aptos a atuarem na emergência de saúde pública causada pela Covid-19.

O taxa de profissionais aptos a atuar contra o novo coronavírus é superior ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade indica que o mínimo seja de um profissional da Medicina para cada mil habitantes. Desta forma, seria possível garantir atendimento a todos os cidadãos de uma localidade.

Por outro lado, o índice cearense fica abaixo da nacional, que é de 2,5 médicos para mil habitantes. Na visão do presidente do Cremec-Ce, Helvécio Nunes, o número é suficiente. "O que falta é uma atração para o serviço público e uma política de Governo para fixação do médico através de uma relação trabalhista atraente, no sentido de dar segurança salarial e dar boas condições de trabalho", diz, questionando a falta de distribuição dos profissionais em regiões longínquas.

G1