Ciro chama Pazuello de vagabundo e suspeito de ministro querer armar para adversários políticos

Ciro chama Pazuello de vagabundo e suspeito de ministro querer armar para adversários políticos

O vice-presidente nacional do PDT, Ciro Gomes, participou de live com o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, ontem (15). Na conversa, ele acusou o ministro interino da Saúde, o general da ativa Eduardo Pazuello, de querer armar para adversário políticos durante a pandemia do coronavírus. A tática usada é a dispensa de licitação com recursos do Governo Federal.

“Ô, general, tenha vergonha na sua cara, rapaz. Tenha vergonha na sua cara, Pazuello. Faz uma licitação para os municípios e estados sérios aderirem à ata. Ou tu vai só também armar para fazer perseguição aos outros. Vem para Sobral para tu ver, vagabundo. Vagabundo, genocida, pilantra”, disse Ciro.


O pedetista também chamou Jair Bolsonaro de vagabundo e canalha, afirmando que o presidente tem como livro de cabeceira “A verdade sufocada”, de Carlos Alberto Brilhante Ustra, acusado de torturar pessoas que eram contra a Ditadura no Brasil.

“Isso vai passar, nunca tivemos em tempo algum tal desqualificação, tal despreparo e tal banditismo elevado à Presidência da República na História do Brasil. Por tanto isso é um câncer que vai já, já ser extirpado da nossa vida”, enfatizou Ciro.

CN7