Com visitas suspensas, presos do Ceará trocam cartas com as famílias

Com visitas suspensas, presos do Ceará trocam cartas com as famílias

Para suprir a falta de visitas a presos do Ceará, medida implementada para combater o novo coronavírus, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) criou um projeto de entrega de cartas nas unidades prisionais do estado. As famílias dos presos podem, por meio de mensagens, driblar a saudade ocasionada pela distância.

Nomeado "Mensagem de Amor", o projeto, idealizado pela SAP, procura levar declarações de afeto das famílias para os internos. Assim, mesmo separados dos parentes, e sem receber visitas, os encarcerados conseguem ter informações sobre irmãos, filhos, pais e netos. Conforme a SAP, já foram mais de 4 mil cartas entregues aos internos e respondidas por eles.

As mensagens são enviadas por e-mail por familiares e, nas penitenciárias, passam por uma avaliação. Conforme a SAP, cartas com apologia a "droga, crime e nomes de organizações criminosas serão descartadas”.

De acordo com a supervisora do Serviço Social da SAP e uma das responsáveis pelo projeto, Cristiane Lima, a iniciativa é de extrema importância durante o momento de distanciamento social e ainda contribui para tranquilizar as famílias em relação ao bem-estar dos internos.

“Essa iniciativa veio para tentar diminuir o distanciamento. Recebemos e respondemos milhares de cartas. A medida teve um bom retorno entre as família, o que ocasionou uma forte demanda. Diante disso, organizamos nossas equipes para realizar um trabalho gradual, mas que ao fim possa ocorrer a comunicação entre interno e família da melhor forma”, afirmou Cristiane.

G1