Consórcio Nordeste aciona Justiça para empresa devolver R$ 48 milhões de compra de respiradores

Consórcio Nordeste aciona Justiça para empresa devolver R$ 48 milhões de compra de respiradores

O Consórcio Nordeste, formado pelos governos dos nove estados da região, acionou a Justiça para reaver os R$ 48 milhões pagos em abril à empresa Hemp Care. O valor foi repassado para aquisição de 300 respiradores. A empresa se apresentava como revendedora de uma fabricante chinesa de ventiladores pulmonares.

O montante formado por recursos dos nove estados foi pago para garantir os equipamentos diante da disputa no mercado internacional. A informação foi confirmada pelo Governo do Ceará, que integra o Consórcio e esperava adquirir os equipamentos para reforçar a estrutura especializada das unidades públicas de saúde, no combate à pandemia do coronavírus.

De acordo com o Governo do Estado, o Ceará entrou com R$ 5,4 milhões na compra feita pelo Consórcio Nordeste. O valor corresponde a uma cota de 50 respiradores dos 300 que seriam adquiridos pelo grupo. Os recursos desembolsados pelo Consórcio Nordeste, agora, estão sendo cobrados na Justiça.

O Tribunal de Justiça da Bahia já bloqueou 150 contas bancárias de pessoas ligadas à 'Hemp Care', para garantir a restituição do montante empregado, conforme informou o Governo da Bahia, que coordena o consórcio, em nota.

Na segunda-feira passada (8), a Polícia Civil da Bahia deflagrou uma operação contra pessoas ligadas à Hemp Care após denúncias de uma possível fraude na venda dos equipamentos. Durante a investigação, a Polícia descobriu que a empresa chinesa de respiradores, da qual a Hemp Care se dizia revendedora, atuava, na verdade, do segmento da construção civil.

Diário do Nordeste