Fifa mantém eliminatórias da Copa para setembro mesmo com Covid-19 em alta na América do Sul

Fifa mantém eliminatórias da Copa para setembro mesmo com Covid-19 em alta na América do Sul


Apesar da epidemia de coronavírus ainda estágio avançado na América do Sul, a Fifa manteve as datas das eliminatórias da Copa do Mundo para setembro na Conmebol e na também na Uefa, com a disputa europeia. Houve ainda um adiamento do Mundial de Clubes de 2021, que não será mais no meio do ano. Sobre o Mundial deste ano, 2020, ainda não há decisão oficial. 

Financeiramente, a federação internacional anunciou também um fundo de US$ 1,5 bilhão entre repasses e empréstimos para ajudar associações nacionais e clubes em dificuldades durante este momento peculiar.

Houve uma reunião do Conselho Executivo da Fifa nesta quinta-feira. Durante o encontro, o principal assunto foi a escolha de Austrália e Nova Zelândia como sedes da próxima Copa do Mundo feminina em 2023. Além disso, a Fifa precisava tomar decisões sobre os efeitos da Covid em seu calendário.

Ao final da reunião, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, informou que o Mundial de Clubes de 2021, que seria no meio do próximo ano, foi adiado sem nova data definida. Segundo o dirigente, a medida foi tomada para que a Europa e a América do Sul tenham tempo para suas competições, Euro e Copa América. Sobre o Mundial de 2020, não houve uma decisão. A Fifa monitora a situação dos torneios continentais para saber se o torneio sofrerá alguma modificação.

Uol