Governo aprova política para agilizar licenciamento da mina de Itataia

Governo aprova política para agilizar licenciamento da mina de Itataia

O governo aprovou uma política para dar celeridade ao licenciamento ambiental para exploração de projetos minerários que reduzam a dependência da importação de fertilizantes minerais como potássio e fosfato. A proposta foi deliberada ontem, 10, em reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), colegiado formado por ministérios e bancos públicos, além da Presidência da República.

“É uma demanda importante, principalmente do setor de fertilizantes no Brasil. Nós temos muita dependência de fosfato, potássio, de importação de outros países, sendo que temos esses minerais no País”, afirmou a secretária especial do PPI, Martha Seillier.

Dentre as prioridades, está a mina de Itataia, em Santa Quitéria, onde prevê a produção anual de 1,6 mil toneladas de concentrado de urânio e 1 milhão de toneladas de derivados do fosfato. O projeto se encontra parado, desde que o Consórcio Santa Quitéria {INB e Galvani} não conseguiu a licença ambiental para a exploração.

Desde ano passado, o Governo manifesta interesse em retomar o processo, que deverá resultar em um novo requerimento de licença, com as adequações necessárias feitas. A expectativa é que até 2025 as operações possam ser iniciadas.

Com informações do Estadão Conteúdo