Homem é capturado pela polícia após invadir sede da Rede Globo e fazer jornalista refém no RJ

Homem é capturado pela polícia após invadir sede da Rede Globo e fazer jornalista refém no RJ

A jornalista Marina Araújo foi mantida refém na tarde desta quarta-feira (10), após um homem sem identificação, armado com uma faca, invadir a sede da Rede Globo, no bairro Jardim Botânico, no Rio de Janeiro. As informações são do portal G1.

Conforme o portal, a segurança da emissora isolou a área e acionou a Polícia Militar. O coronel Heitor Henrique Pereira, comandante do 23º Batalhão da PM, conduziu a negociação com o invasor, que exigia ver a jornalista Renata Vasconcelos, âncora do Jornal Nacional.

Renata compareceu a emissora, onde estava Marina e o homem, e seguiu as instruções do comandante Heitor. Após vê-la, o invasor largou a faca e libertou Marina. Ele foi preso.

A repórter e os outros funcionários que estavam na sede da Globo não ficaram feridos e passam bem.

Em nota, a Globo informou que repudia com veemência todo tipo de violência e que o homem era alguém com distúrbios mentais. Ainda segundo a emissora, não houve nenhuma conotação política.

A emissora também agradeceu à PM, ao coronel Heitor e a todos os policiais, que conduziram a situação de maneira exemplar.

G1