Hospitais de campanha de Fortaleza para a Covid-19 começam a ser desmontados

Hospitais de campanha de Fortaleza para a Covid-19 começam a ser desmontados


Hospitais de campanha de Fortaleza destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19 registam redução nas internações e começam a ser desmontados.

Considerada o epicentro de contaminação pela Covid-19, desde março, mês em que os casos da doença começaram a ser diagnósticos no Ceará, Fortaleza é a primeira cidade do Estado a apresentar redução nas internações por coronavírus. Profissionais da saúde comemoram a diminuição da propagação com o esvaziamento desses pacientes nos hospitais.

O presidente da Unimed Fortaleza, Elias Leite fala sobre a batalha travada contra o coronavírus. "Muitas vezes entrei aqui (no hospital de campanha da Unimed Fortaleza) e estava lotado de pacientes, alguns graves. Muitas vezes a sensação era de medo, impotência, mas nunca deixamos de lutar e agora estamos há três semanas sem nenhum paciente aqui no hospital de campanha. Por isso estamos partindo para desmontá-lo", revela.

A unidade de saúde que começa a ser desmontada nesta terça-feira (30) foi instalada no  estacionamento do Hospital Unimed (Avenida Visconde do Rio Branco). O equipamento, construído em uma semana, foi entregue no dia 29 de março.

O Hospital do Coração de Messejana foi uma das unidade de saúde de Fortaleza a disponibilizar 297 leitos (todos equipados com respiradores), exclusivos para atender pacientes com Covid-19. Com a redução dos atendimentos por Covid-19, que atualmente ocupam 137 dos 297 leitos, a direção do hospital começa a esvaziar as alas destinadas a essa demanda.

Diário do Nordeste