'Minha indicação foi técnica', afirma novo presidente do BNB

'Minha indicação foi técnica', afirma novo presidente do BNB

O novo presidente do Banco do Nordeste, Alexandre Cabral, afirmou que sua indicação para o cargo "foi técnica", resultado da "experiência exitosa quando esteve na Casa da Moeda" e não tem relação com a aproximação dele com representantes do grupo político conhecido como Centrão.

"O Alexandre Cabral foi indicado para a Casa da Moeda pelo Roberto Jefferson, foi indicado para o Banco do Nordeste pelo Valdemar da Costa Neto, do PL. Eu gostaria de declarar que eu não conheço esses dois cidadãos, não tenho telefone, não mantive contato. Isso absolutamente não é verdadeiro. A minha indicação, foi uma indicação técnica", afirmou no discurso de posse, que aconteceu na manhã esta terça-feira (2), na sede do BNB, em Fortaleza.

A informação de que o Banco estaria sendo usado como moeda de troca entre o presidente Jair Bolsonaro e os representantes do Centrão a partir de uma aproximação política entre as partes, surgiu no fim de semana, quando o nome de Cabral foi mencionado.

"Alguém saiu emitindo sistematicamente isso e parece aquela história de que se você falar muitas vezes a mesma história acaba sendo verdade. Não é verdade. A nossa indicação aqui foi meramente técnica, pra fazer uma gestão técnica, para obter resultados e trazer o desenvolvimento sustentável para a Região Nordeste", reforçou.

Diário do Nordeste