Ministério diz que 'corrigiu' dados relativos ao CE em 2º boletim da Covid-19 publicado no domingo

Ministério diz que 'corrigiu' dados relativos ao CE em 2º boletim da Covid-19 publicado no domingo

O Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (8) que corrigiu dados do número de casos de Covid-19 no Ceará e em Roraima no primeiro boletim divulgado na noite deste domingo (8), às 20h37. De acordo com a pasta, após a correção, às 21h50, o número de casos confirmados da doença no Ceará passou de 62.303 para 64.271.

"O Ministério da Saúde informa que corrigiu duplicações e atualizou os dados divulgados sobre casos e óbitos por COVID-19 no último domingo (7), às 20h37. Em especial, podem ser citadas a situação de Roraima, em que haviam sido publicados 762 óbitos e, após verificação do Ministério da Saúde, o número foi consolidado em 142. Outra situação corrigida foi em relação ao número de casos confirmados no Ceará, que passou de 62.303 para 64.271 após atualização", diz a nota. 

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informou que os dados enviados ao Ministério da Saúde são os mesmos colocados na plataforma IntegraSUS, atualizada três vezes ao dia e que no domingo, o IntegraSUS foi atualizado nos horários 09:13, 14:35 e 17:42min. 

O IntegraSUS é uma plataforma que integra sistemas de monitoramento e gerenciamento epidemiológico, hospitalar, ambulatorial, administrativo, financeiro e de planejamento da Sesa e dos 184 municípios cearenses.

De acordo com o IntegraSUS, atualizado às 14h55 desta segunda-feira (8), o Ceará tem 65.605 infectados e 4.120 óbitos pela doença.

No primeiro balanço, divulgado às 20h37, foram registradas 1.382 novas mortes e 12.581 de casos do novo coronavírus no país, levando os dados consolidados para 37.312 óbitos 685.427casos. Cerca de uma hora e meia depois, às 21h50 foi divulgado um novo boletim que apresentava 525 novos registros de óbitos e 18.912 infecções nas últimas 24 horas. Após essa atualização, o número de casos subiu para 691.758 e o de óbitos caiu para 36.455.

Uma comparação feita pelo portal G1, mostra que houve correções em mais 24 estados da federação e não apenas no Ceará e em Roraima, como afirmou o Ministério da Saúde. Somente no Distrito Federal não foram feitas atualizações.

Mudanças na forma de divulgação
O portal no qual o ministério divulga o número de mortos e contaminados foi retirado do ar na noite da última quinta-feira (4). Quando retornou, depois de mais de 19 horas, passou a apresentar apenas informações sobre os casos "novos", ou seja, registrados no próprio dia.

Desapareceram os números consolidados e o histórico da doença desde seu começo. Também foram eliminados do site os links para downloads de dados em formato de tabela, essenciais para análises de pesquisadores e jornalistas, e que alimentavam outras iniciativas de divulgação.

Outra mudança na plataforma, refere-se ao horário de divulgação, que era às 17h na gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta (até 17 de abril), passou para as 19h e depois para as 22h.

Diário do Nordeste