No Ceará, moradores precisam se deslocar, em média, 126 km para ter acesso a serviços de saúde

No Ceará, moradores precisam se deslocar, em média, 126 km para ter acesso a serviços de saúde


Para ter acesso a serviços de saúde de alta complexidade, os cearenses precisam se deslocar, em média, 126 quilômetros. As informações estão nos dados de 2018 de pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nessa quinta-feira.

Em 2019, também conforme pesquisa do IBGE, 5% dos municípios cearenses tinham leitos de Unidade de Tratamento Intensivo. Diante da pandemia do novo coronavírus, a administração pública tem trabalhado na ampliação de leitos de UTI. De acordo com a Secretária de Saúde do Estado do Ceará, pelo menos 302 novos leitos de UTI foram construídos no interior do Estado, desde a data do levantamento realizado pelo IBGE.

Em análise mais geral, em média, moradores do Ceará precisam se deslocar 82 quilômetros para ter acesso a bens e serviços. O serviço mais inacessível para a população do Estado é a compra de jornais — é necessário se deslocar 171 quilômetros para ter acesso a esse bem.